http://chargesdoedra.blogspot.com/

O ajuste fiscal via gasto primário e a desigualdade brasileira de todo dia

Por Fábio Terra e Élida Graziane O rápido crescimento da dívida pública em 2020, em função dos maiores gastos públicos para enfrentar os impactos da pandemia do coronavírus, trouxe consigo o debate sobre como realizar ajuste fiscal de forma equitativa e legítima. Recorrentemente, a pauta de soluções tem recaído sobre corte de despesas primárias: mais do mesmo. Há, contudo, outras alternativas possíveis, que são centrais … Continuar lendo O ajuste fiscal via gasto primário e a desigualdade brasileira de todo dia

Filas em agências da Caixa no Recife - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Programas de renda: entre renda mínima e renda universal, o Brasil na encruzilhada[1]

Lena Lavinas, Professora do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Eliane Araújo, Professora da Universidade Estadual de Maringá e pesquisadora do CNPQ. Antes Desde março de 2020, quando bate à porta uma crise sanitária sem precedentes, um frenesi em torno da ideia de garantia de uma renda básica toma conta da sociedade brasileira, mobilizando opinião pública, especialistas, congressistas, policymakers, quadros do … Continuar lendo Programas de renda: entre renda mínima e renda universal, o Brasil na encruzilhada[1]

SOBRE PASSADOS, RIQUEZAS E ARROZES: Machado de Assis e o Sermão breve do Diabo.

Por Paulo Henrique Rodrigues Pereira* Um dos aspectos mais interessantes da descrença aos saberes – tão típica do nosso tempo – é a de uma certa desconfiança sobre o passado. Os olhares pouco atentos acham que os ataques são aos historiadores, seus livros, suas teses. Nada disso, é ao passado mesmo. Na verdade, é uma tarefa necessária. De tempos em tempos, as soluções fáceis sobre … Continuar lendo SOBRE PASSADOS, RIQUEZAS E ARROZES: Machado de Assis e o Sermão breve do Diabo.

Breves notas sobre o descaminho de uma nação

Por Ricardo Carlos Gaspar* E a gente fica esperando Uma coisa, uma coisa  Que eu não sei o quê… Lô Borges, Aos barões (1972) O ideário e a prática desenvolvimentistas, que legaram ao Brasil uma estrutura produtiva industrial moderna e diversificada, foram abandonados a partir da década de 1980. Com eles, os projetos de construção nacional ou estratégias de longo prazo, bem como qualquer debate … Continuar lendo Breves notas sobre o descaminho de uma nação

Há branco empobrecendo? Toca racismo!

Não resolve, mas ajuda bem Por Paulo Henrique Rodrigues Pereira Sai década e entra década, de vez em quando o mundo se lembra da monstruosidade do racismo americano. Cartazes assustados ganham as ruas, e as mãos perplexas que os carregam buscam compreender como a nação mais rica do mundo ainda vive como se estivesse nos tempos da escravidão, em que a vida humana valia algo … Continuar lendo Há branco empobrecendo? Toca racismo!

É preciso repensar o Estado frente às transformações do Século XXI

Por Guilherme Magacho, PhD pela Univ. de Cambridge, Pesquisador da FGV e do CCEPPCambridge e Professor do PPGEUFABC. As transformações produtivas, tecnológicas e organizacionais das últimas décadas levaram a uma reestruturação social na qual o salário perdeu função como principal dinamizador das economias. Se no Século XX predominou o regime de acumulação fordista, no qual a produção em massa era financiada pelo consumo em massa, … Continuar lendo É preciso repensar o Estado frente às transformações do Século XXI

O dia em que a economia parou

Por Guilherme Magacho, Marco Brancher e Rafael Leão Imagine você, caro leitor, se do dia para noite a “economia parasse” e grande parte das pessoas, sobretudo aquelas já estão em dificuldade, perdessem suas rendas. O que aconteceria? E, o que poderia ser feito para evitar, ou mesmo, amenizar essa situação? Foi com essa inquietude que decidimos analisar qual seria o impacto dessa paralisação sobre a … Continuar lendo O dia em que a economia parou

Comunicado conjunto dos presidentes Bolsonaro e Trump indica nova direção rumo à redução de barreiras comerciais entre os dois países Foto: CARLOS BARRIA / REUTERS

O Brasil na contramão do mundo: Comparação entre Políticas Econômicas de combate a crise do COVID-19

Por Tiago Couto Porto, Doutorando em Administração Pública e Governo (EAESP-FGV), Mestre em Economia pela Paris 13 – Université Sorbonne Paris Cité e Pesquisador Associado ao Centro de Estudos do Novo Desenvolvimentismo (FGV-SP). A retórica argumentativa daqueles que observam o sistema econômico capitalista de uma maneira binária, de Estado contra Mercado, ou PIB público contra PIB privado, é ilógica como a dicotomia ‘imaginária’ de que se … Continuar lendo O Brasil na contramão do mundo: Comparação entre Políticas Econômicas de combate a crise do COVID-19

Presidente Jair Bolsonaro com máscara durante coletiva Foto: ADRIANO MACHADO / REUTERS

O país em surto e o presidente surtado *

Por Nelson Marconi, economista e professor da FGV. Tempos anormais exigem medidas anormais. Não há como pensar em uma gestão fiscal tradicional nesse quadro. Essa é a chave para eliminar a aparente contradição entre a manutenção de emprego e as restrições ao ir e vir que o presidente adota em seu discurso, seguindo seu companheiro americano. Pensa dessa forma quem não compreende ou concorda com a … Continuar lendo O país em surto e o presidente surtado *

Coronavírus: mulher com máscara na Maré, no Rio de Janeiro (Fabio Teixeira/Reuters)

Medidas anormais para tempos anormais

Por Nelson Marconi, economista e professor da FGV. Vários economistas já falaram isso, mas é preciso frisar. Vamos ter um colapso da saúde pública e da demanda no futuro próximo. O governo estava, até o início desta semana, defendendo o mantra da necessidade de reformas para solucionar a crise causada por esse vírus. Uma parte da equipe econômica acordou e tomou medidas muito tímidas.  A … Continuar lendo Medidas anormais para tempos anormais